Região Oeste terá Fórum em defesa dos direitos da mulher

20190205_105207
Objetivo é criar políticas públicas de prevenção à violência e ao feminicídio. (Foto: Divulgação)

Representantes de municípios da Região Oeste de São Paulo estão se unindo para construir um fórum de discussão de políticas públicas em defesa dos direitos da mulher. O foco estará nas ações de conscientização e prevenção à violência e ao feminicídio.

O primeiro passo para a criação do fórum foi dado na Câmara Municipal de Osasco, manhã desta terça-feira (5), quando as vereadoras Lúcia da Saúde (DC) e Dra. Régia (PDT) receberam representantes das câmaras municipais de Embu das Artes e Carapicuíba, da Prefeitura do Município de Osasco e da Ordem dos Advogados do Brasil - 56ª Subsecção de Osasco, para debater o tema.

A idealizadora do encontro, Vereadora Lúcia da Saúde, pretende iniciar o trabalho a partir do mês de março, que é dedicado à mulher, com uma grande caminhada de conscientização. A expectativa dela é que o fórum aconteça no mês de maio.

"Queremos promover tudo que venha ao encontro da mulher no sentido da conscientização, porque a mulher não está na vida de um homem para apanhar ou ser morta, mas para ser valorizada", diz.

A Vereadora Dra. Régia, que é autora de um projeto de lei que envolve essa temática, acredita que essa primeira reunião é importante para Osasco e região, porque viabiliza o debate de assuntos que favoreçam a discussão de políticas públicas para as mulheres.

"Tenho aqui na casa um projeto que é uma Semana de Conscientização e Combate à Violência e Feminicídio e a gente espera que conseguir fazer essa conscientização de muitas mulheres, através dos órgãos, de entidades e de igrejas, para que esses fatos possam ser minimizados", salienta.

A Vereadora Rosângela Santos (PT), de Embu das Artes, ressalta que o encontro na Câmara de Osasco é o início de um projeto que permitirá cuidar das mulheres da região, por meio de políticas públicas "para defender os direitos das mulheres contra o feminicídio, a favor das creches e da melhoria na saúde".

Já a Vereadora Cida Carlos (PT), de Carapicuíba, reforça que o tema do fórum é bastante atual, porque há um grande número de mulheres que estão se empoderando para tentar se libertar da violência que sofrem.

Dentre os assuntos em pauta, uma das principais reivindicações é que as delegacias de defesa da mulher funcionem 24 horas por dia e também nos finais de semana. Segundo as vereadoras, a medida deve auxiliar no registro de ocorrências de violência contra a mulher, em conjunto com outras ações, como a implantação de centros de atendimento específico às vítimas de violência.

Veja mais notícias sobre CidadePolítica.

Veja também: