Para Renan, decisão do STF de mantê-lo no cargo foi ‘patriótica’

Para Renan, decisão do STF de mantê-lo no cargo foi ‘patriótica’

No dia 7, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 6 votos a 3, manter o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), no cargo, derrubando a decisão do ministro Marco Aurélio que determinou o seu afastamento. Para Renan, a decisão foi 'patriótica'. "É com humildade que o Senado Federal recebe e aplaude a patriótica decisão do Supremo Tribunal Federal", afirmou por meio de nota. A decisão, no entanto, afeta a linha sucessória do poder federal e Renan está impedido de assumir a Presidência da República em caso de viagem do presidente Michel Temer (PMDB), por exemplo. A questão sobre a permanência de Renan no cargo foi motivada por uma ação movida pela Rede Sustentabilidade que pediu ao Supremo que declare réus impedidos de ocupar cargos na linha de substituição do presidente da República. O ministro Marco Aurélio votou para manter sua liminar, criticou o seu descumprimento e determinou envio da cópia do processo ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que investigue a Mesa do Senado que se recusou a receber a intimação e a cumprir a decisão. [Com ABr]

Veja mais notícias sobre Sem CategoriaPolítica.